Sobre o Projeto

O Projeto Não Sou Gabriela (NSG) é um modelo de educação financeira baseado num conceito defendido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e apoiado por diversas instituições nacionais e internacionais, que conceitua a educação financeira como “o processo mediante o qual os indivíduos e as sociedades melhoram a sua compreensão em relação aos conceitos e produtos financeiros, de maneira que, com informação, formação e orientação, possam desenvolver os valores e as competências necessários para se tornarem mais conscientes das oportunidades e riscos neles envolvidos e, então, poderem fazer escolhas bem informadas, saber onde procurar ajuda e adotar outras ações que melhorem o seu bem-estar”.

Esse conceito da OCDE reforça a ideia de que o simples acesso a informações financeiras, como dicas para investir, informações sobre juros compostos e controle do endividamento, não são suficientes para provocar uma mudança na forma das pessoas lidarem com o seu dinheiro. É necessário compreender para decidir com mais segurança, ou seja, mostrar a importância de identificar a melhor forma de lidar com os imprevistos e emergências, compreender os riscos e vantagens dos serviços e produtos financeiros disponíveis no mercado e obter habilidades para que as escolhas do dia a dia sejam bem informadas e mais conscientes.

Uma das estratégias do NSG é sensibilizar para estimular a adoção do autocontrole por parte do indivíduo beneficiário do curso, evitando decisões por impulso e permitindo a ele resistir hoje às tentações de consumo para não comprometer o bem-estar amanhã. Isso não significa deixar de consumir, atender os desejos de hoje, e sim consumir com maior responsabilidade e consciência.

É o velho dilema das escolhas intertemporais: escolho hoje ou amanhã? Um exemplo bem interessante para explicar esse dilema, é a relação entre consumo, poupança e aposentadoria. Para se chegar a uma velhice mais tranquila, é preciso repensar os seus gastos, controlar o nível de endividamento, constituir reservas para emergências e se preparar para a aposentadoria. Se não há o equilíbrio entre o hoje e o amanhã, ou seja, se gastar hoje sem pensar no futuro, dificilmente haverá uma velhice tranquila.

Para o curso NSG, a superação desse dilema passa pela aquisição de habilidades (autocontrole, conscientização, planejamento, conhecimento), para promover a revisão de hábitos e pela conquista da poupança.

Público Alvo

O público-alvo do projeto são mulheres em situação de vulnerabilidade, ou seja, mulheres de baixa renda e com baixo acesso a informações sobre educação financeira

A opção por atender preferencialmente mulheres decorre não apenas da sua forte presença como dona de pequenas atividades produtivas, representando a maioria das empreendedoras atendidas por programas de microcrédito, mas também pela sua condição de vulnerabilidade, conforme demonstrado em diversas pesquisas. Ressalta-se ainda o papel da mulher na administração do orçamento doméstico e pelo efeito multiplicador que ela gera, pois os benefícios chegam até os demais membros da família. Não é por acaso que “92,5% dos responsáveis pela retirada do benefício do Bolsa Família são mulheres.

No caso de beneficiárias de projetos sociais, como o Bolsa Família, esse quadro se deteriora pela elevada informalidade nas relações de trabalho, agravada por baixa escolaridade e instabilidade de rendimentos.

Perfil da beneficiária do projeto Não Sou Gabriela:

  • não utiliza o sistema bancário para poupar, investir e se proteger;
  • desconhece a existência de muitos produtos e serviços financeiros e não possui habilidades específicas para compreender o sistema bancário;
  • não planeja os gastos, nem possui reservas para emergências;
  • guarda em casa o dinheiro que eventualmente sobra;
  • na sua maioria, só possui conta quando é obrigatório (ex. o Programa Providência exige como condição para emprestar);
  • é usuário de título de capitalização, lotérica e de consórcios informais, sendo, para ele, a única forma de ter acesso a bens duráveis (ex. carro);
  • acessa de forma permanente o crédito, como um “puxadinho” do orçamento, via empréstimos, crediário ou recorre a parentes e agiotas, gerando superendividamento;
  • baixo acesso a internet de qualidade, mesmo, na sua maioria, sendo detentora de smartphone.

Em resumo, acessa, na sua grande maioria, serviços e produtos financeiros informais, com risco elevado, baixa rentabilidade e altas taxas de juros, tornando-se extremamente vulnerável a qualquer imprevisto.

Por isso, é crucial promover o empoderamento das mulheres , elevando a sua autoconfiança, ampliando o seu poder de influenciar nas decisões financeiras do orçamento familiar e valorizando a sua liberdade de escolher o seu próprio destino.

Vale ressaltar que apesar de priorizar as mulheres, o projeto não exclui a participação de homens nos cursos promovidos.

Histórico do Projeto

O Projeto NSG teve início em 2016, com a implementação do projeto-piloto, na cidade de Novo Gama, Lago Azul, realizado de dezembro 2016 à abril de 2017. A iniciativa piloto não só confirmou a necessidade de empoderar as mulheres e o baixo acesso do público vulnerável a informações sobre educação financeira, como possibilitou construir o Perfil Financeiro das beneficiárias do Projeto.

O projeto NSG nasce, portanto, com dois propósitos, que são atender grupos vulneráveis e mudar hábitos comportamentais, via atividades de sensibilização e mobilização local, com vistas a:

a) Ampliar o acesso e a compreensão sobre informações relativas a direitos e deveres do cidadão quanto ao uso de serviços bancários, para que ele possa tomar decisões com maior segurança a médio e longo prazo;

b) Desenvolver capacidades de poupança para enfrentar imprevistos, realizar sonhos e se preparar para a aposentadoria;

c) Fortalecer as atividades produtivas controladas pelas mulheres por meio de maior acesso e entendimento a informações sobre gestão financeira do negócio;

d) Ampliar o uso efetivo e responsável de produtos e serviços financeiros e previdenciários, incluindo crédito, seguros e poupança;

e) Melhor controlados hábitos prejudiciais às finanças e a qualidade de vida das mulheres e suas famílias;

f) Melhorada equidade de oportunidades independentemente de gênero;

g) Estimular a prática do consumo consciente;

h) Promover a autoconfiança das beneficiárias do curso.

Diagnóstico, Monitoramento e Avaliação do Projeto

Para demonstrar o valor e impacto do trabalho de campo, o curso NSG inclui um desenho de monitoramento e avaliação de impacto controlado. Todo o processo será programado para possibilitar sua plena reprodução com validade e confiabilidade. O curso utilizará ferramentas com base na plataforma Kobotoolbox, que integram celulares e ferramentas web (incluindo bancos de dados online), desenhados para projetos trabalhando em áreas de difícil acesso.

Tal plataforma possibilitará a coleta de dados iniciais, fundamentais para que se estabeleça a linha de base do projeto, além do apoio e monitoramento do desempenho dos usuários, levando-se em conta a baixa escolaridade do público beneficiário.

Instituições Envolvidas

O PROGRAMA PROVIDÊNCIA é entidade filantrópica, beneficente, sem fins lucrativos, criada em 02.02.1998, inscrita no Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público 0SCIP, no CNAS Conselho Nacional de Assistência Social, no CAS-DF Conselho de Assistência Social no âmbito do Governo do Distrito Federal e registrado no CDI Conselho dos Direitos do Idoso vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal.

Para maiores informações, acesse: http://programaprovidencia.org.br

A Fundação Banco do Brasil apoia projetos sociais voltados ao desenvolvimento sustentável, à inclusão socioprodutiva e à reaplicação de tecnologia social. São realizados investimentos não reembolsáveis em parceria com instituições sem fins lucrativos com mais de dois anos de existência por meio da celebração de convênios ou contratos. O processo se inicia com a apresentação de proposta em função de editais de chamadas públicas ou ações específicas da Fundação BB em parceria com as agências do Banco do Brasil.

Os editais públicos podem ser acessados no na página https://www.fbb.org.br/pt-br/editais-de-selecoes-publicas.

Nosso Material

Baixe gratuitamente nossa Cartilha de Educação Financeira

cartilhamkp